Vida

menina pássaro 5 tradução 2

Vida
é o inesperado nome da menina
de pés descalços na minha cozinha.

Continuar a ler em: www.umareflexao.wordpress.com

Anúncios

Milly e Molly e os barulhos da quinta – slideshare descarregável

Pode ver esta e outras histórias AQUI

os barulhos da quinta

Era Primavera. As ovelhas do senhor Horácio estavam prontas para terem cordeirinhos.
— Acho que a Branquinha vai ser a primeira — disse ela. — Tem de passar a noite no celeiro.
— Não se vai sentir sozinha? — perguntou Milly.
— Nunca — respondeu o senhor Horácio. — Um celeiro é o sítio mais agitado do mundo durante a noite.
— Podemos fazer companhia à Branquinha? — perguntou Molly.
— Podem — respondeu o senhor Horácio — mas não vão conseguir dormir.
Milly, Molly e a ovelha Branquinha aconchegaram-se no feno para passarem a noite.

Caminhos de Paz – slideshare descarregável

caminhos de paz

Uma das coisas  mais poderosas que o silêncio pode fazer por nós
é  renovar as nossas mentes e corações,
transformá-los numa folha em branco
sobre a qual podemos reescrever a história das nossas vidas.

Num mundo que consome tanto de nós,
o silêncio é mais necessário do que nunca
para nos libertarmos das teias
em que tantas vezes nos enredamos.

                                                                     ~ Patrick Shen

**

Os seres humanos organizam o mundo com base em crenças e perceções.
Se nos habituamos a ver um mundo em guerra e competição,
um mundo de vencedores e perdedores,
reagiremos, em geral, de forma defensiva e agressiva.

Se considerarmos o mundo como um lugar
onde todos são membros de uma vasta família,
atuaremos com mais compaixão
e generosidade.

Como Einstein afirmou: “A nossa tarefa deve ser libertar-nos desta prisão,
ampliando o nosso círculo de compaixão para abraçarmos todas as criaturas vivas
e toda a natureza na sua harmonia.”

                                                              ~Christopher Chase

 

A árvore generosa

árvore menino kristina swarner m

Era uma vez uma árvore… uma macieira, que amava um menino.
E todos os dias o menino vinha, juntava as suas folhas e com elas fazia coroas, imaginando ser o rei da floresta.
Subia pelo seu tronco, balançava-se nos seus ramos, comia as suas maçãs, brincavam às escondidas e quando ficava cansado, dormia à sua sombra.
O menino amava aquela árvore… como ninguém. Continuar a ler