A estátua no parque

jardim regador mm

Fecha os olhos e imagina-te num parque. Mas, espera! Este é um parque onde tudo está em desordem e parece que ninguém cuida dele. Achas que alguém brinca neste parque? Vamos ver se descobres! Pega na tua lanterna mágica e segue pelo Caminho Encantado. Onde irá levar-te esta noite? Continuar a ler

Anúncios

A história do menino distraído

menino a voar m

“Distração” significa estar longe de si, como se fôssemos outra pessoa…

Um dia, conheci um rapazinho muito distraído. Parecia um besouro, sempre de nariz no ar. Esquecia-se de tal forma do que se passava à sua volta, que até se esquecia de que tinha um corpo. Borboleta que passasse, nuvem em forma de Pai Natal que planasse, e ei-lo a segui-las, de nariz ao vento e de sorriso nos lábios. Continuar a ler

A casa de madeira

rato casa m

Pelo inverno, a rata Alina ouvira dizer que o seu bom velho amigo, o texugo Norberto, morava agora numa casa algures na montanha. Há muito tempo que Alina não via Norberto. Nos últimos dias, desde que a neve começara a cair, Alina pensava muito nele, na sua agradável voz resmungona, na sua presença calorosa e reconfortante e na sua grande coleção de livros, que ele muitas vezes lhe lera. Continuar a ler

Alexandre

crianças sabão m

Era uma vez um menino chamado Alexandre que tinha um problema: quando estava a brincar, todas as crianças que andavam por perto também queriam brincar com os seus brinquedos. Se o Alexandre estivesse a brincar com um carrinho, lá vinha a Mariana a chorar e a pedir o carrinho. Mas, se o Alexandre se interessava pela bola, a Mariana mudava logo de ideias. Cansava-se do carrinho e dizia que queria… adivinhem o quê?… A bola! Continuar a ler