O Lobito Alberto e os Matulões

lobo-1-f

Diga-se que Lobito era muito educado, tinha os olhos claros e os dentes muito certinhos, sinal de delicadeza entre os lobos bebés. Distinguem-se ao longe os lobinhos civilizados. Olham para a biqueira dos sapatos, ficam corados por detrás do pêlo, dizem “obrigado”, “se faz favor”, e têm modos comedidos. Quando não os conhecemos, podemos pensar que são tímidos. Mas são apenas reservados. Continuar a ler

Aventura com asas

voar-cao-1-m

Não me recordo muito bem em que ano isto aconteceu. Mas sei que trazia vestido um casaco vermelho com botões de metal amarelo a que eu chamava «o meu casaco à marinheiro», um gorro branco com riscas azuis, um cachecol igual ao gorro e luvas. Luvas ou LUVA? O mais certo era ser LUVA porque eu perdia sempre uma delas, precisamente a da mão direita. Continuar a ler

O aniversário de Nina

123-contos-de-uma-vez-21

Aquele era um dia muito especial para Nina, a elefantinha. Há meses ela sonhava com esse dia, o momento do seu aniversário. Tinha lido e relido a lista de convidados, não se esquecera de ninguém. A dona Minhoca e suas filhinhas, dona Vaca e os bezerros, a Galinha com os pintinhos, o Cachorro e seus filhotes… Toda a bicharada da floresta tinha sido convidada para a festança. Continuar a ler