Todos os pais são diferentes – Milly e Molly – slideshare descarregável

mil

Era uma manhã de inverno, fria e chuvosa.

Professora Adelaide pediu a todos que tirassem os sapatos molhados e os colocassem junto do aquecedor.

— Vamos, venham aquecer-se — disse ela, esfregando as mãos com força.

Ninguém dera pela falta de Sofia, até que a porta se abriu lentamente. 

Sofia estava toda pingada.

Era difícil perceber se tinha a cara molhada da chuva ou das lágrimas.

— Vem cá, Sofia — disse a professora, com voz suave. — Vamos tirar esse casaco e esses sapatos molhados. — Podes contar o que aconteceu?

— Meu pai fez as malas e saiu de casa — soluçou Sofia.

Professora Adelaide apertou Sofia contra o seu casaco quentinho e disse:

— Vamos falar dos nossos pais. CONTINUAR A LER

Milly e Molly e os barulhos da quinta – slideshare descarregável

Pode ver esta e outras histórias AQUI

os barulhos da quinta

Era Primavera. As ovelhas do senhor Horácio estavam prontas para terem cordeirinhos.
— Acho que a Branquinha vai ser a primeira — disse ela. — Tem de passar a noite no celeiro.
— Não se vai sentir sozinha? — perguntou Milly.
— Nunca — respondeu o senhor Horácio. — Um celeiro é o sítio mais agitado do mundo durante a noite.
— Podemos fazer companhia à Branquinha? — perguntou Molly.
— Podem — respondeu o senhor Horácio — mas não vão conseguir dormir.
Milly, Molly e a ovelha Branquinha aconchegaram-se no feno para passarem a noite.

Caminhos de Paz – slideshare descarregável

caminhos de paz

Uma das coisas  mais poderosas que o silêncio pode fazer por nós
é  renovar as nossas mentes e corações,
transformá-los numa folha em branco
sobre a qual podemos reescrever a história das nossas vidas.

Num mundo que consome tanto de nós,
o silêncio é mais necessário do que nunca
para nos libertarmos das teias
em que tantas vezes nos enredamos.

                                                                     ~ Patrick Shen

**

Os seres humanos organizam o mundo com base em crenças e perceções.
Se nos habituamos a ver um mundo em guerra e competição,
um mundo de vencedores e perdedores,
reagiremos, em geral, de forma defensiva e agressiva.

Se considerarmos o mundo como um lugar
onde todos são membros de uma vasta família,
atuaremos com mais compaixão
e generosidade.

Como Einstein afirmou: “A nossa tarefa deve ser libertar-nos desta prisão,
ampliando o nosso círculo de compaixão para abraçarmos todas as criaturas vivas
e toda a natureza na sua harmonia.”

                                                              ~Christopher Chase

 

A Cabeça da Luz

casa-de-bonecas-roberto-innocenti-brinquedos-m

Velhos Álbuns 

Maria da Luz herdara o nome de uma tia que nunca conhecera, por esta ter morrido muito antes do seu nascimento. A sua cara, no entanto, não lhe era estranha, por a ter visto nos velhos álbuns de família, de capa preta e finas folhas de papel vegetal, entre as  fotografias. Continuar a ler