Tarte para inimigos

casa na árvore m

Devia ter sido um verão perfeito. O meu pai ajudara-me a construir uma cabana numa árvore do nosso jardim. A minha irmã tinha ido três semanas para um acampamento. E eu estava na melhor equipa de basebol da cidade. Devia ter sido um verão perfeito. Mas não foi. Continuar a ler

O medo: do mais medroso ao mais corajoso

medo-m

ALARME

Achas que és medroso? Às vezes, ter um pouco de medo é bom, porque… imagina que não tínhamos medo de nada. Éramos capazes de ver um buraco no chão e meter lá a mão sem pensar no assunto duas vezes. Todavia, o medo é como um alarme que nos avisa: Continuar a ler

A cor da pele

globo-m

Certo dia, Paulina chegou à escola com uma pergunta esquisita na cabeça. No dia anterior tinha ouvido as pessoas grandes falarem da cor do seu tio. Elas tinham dito que o seu tio era negro. Paulina, no entanto, olhou atentamente para ele e achou-o normal. Então perguntou à professora: Continuar a ler

A menina que queria tudo

 

menina-que-queria-tudo-m

 

Era uma vez uma menina pequena que, quando fazia alguma coisa, só pensava no que não podia estar a fazer naquele momento por estar precisamente a fazer outra coisa.

Estava em casa a brincar às casinhas, pensava que preferia estar a desenhar um urso. Estava a desenhar um urso, pensava que preferia estar a brincar às casinhas, e isso incomodava-a. Continuar a ler