Saber dar o lugar – J. J. Letria

Não posso voltar a fazer estas asneiras…

Saber dar o lugar

No transporte em que viajas,
se logo encontras lugar,
é natural que te apresses
para nele te ires sentar.

É um direito que tens
e não deves recusar,
a não ser que alguém precise
ainda mais do lugar.

A grávida que está de pé
ou o senhor deficiente
precisam que te levantes
para que um deles se sente.

Podes perder o conforto
que repousa e sabe bem
mas ficas com a alegria
de ter ajudado alguém.

E é essa a recompensa
de uma boa educação;
afinal só estamos bem
se os outros também estão.

Se assim fores procedendo,
tendo sempre o outro em vista,
hás-de ver que bem que sabe
não querer ser egoísta.

José Jorge Letria
Porta-te bem!
Porto, Ambar, 2003