Deves ser pontual – J. J. Letria

Não posso voltar a fazer estas asneiras…

Deves ser pontual

Não penses que o relógio
gosta de se atrasar
só porque tu de manhã
te enroscas a dormitar.

Os outros não faças esperar
pois é falta de respeito
e pela tua vida fora
há-de tornar-se um defeito.

Com um esforço pequenino
horários hás-de cumprir
e se fores tu a esperar
mais forte te hás-de sentir.

Verás que não custa nada
tornares-te pontual;
se tens encontro marcado,
ser cumpridor é normal.

E bem podes acreditar,
com o passar da idade,
que se tornou uma virtude
essa pontualidade.

José Jorge Letria
Porta-te bem!
Porto, Ambar, 2003