Uma prova de amor

Uma Prova de Amor

Num dia radioso de Verão, a Cigarrinha Mili teve uma ideia: preparar uma linda festa.

— Eu canto, toco guitarra e o Besouro toca rabecão, o Moscardo e as Abelhinhas zumbem e as Borboletas preparam lindos bailados.

— Então e nós? — perguntaram as Varejeiras e os Mosquitos — Temos actuado em festas e todos apreciam os malabarismos que fazemos no ar, ao mesmo tempo que os acompanhamos com som.

A Cigarra aceitou. As Flores vieram em grande quantidade e a festa foi lindíssima, lindíssima. Até a água do regato sussurrava de em pedra.

A música subia aos céus e tudo era harmonia e paz.

— Mas tudo isto para quê? Uma tão bela festa em honra de quem? — perguntou o Sol admirado.

— É para te agradecer a luz e o calor que nos dás e que nos faz viver tão felizes — respondeu a Cigarrinha.

O Sol sorriu e sentiu o coração ainda mais quente e cheio de ternura.

Isabel Lamas; Célia Fernandes
Já tenho quatro anos
Sintra, Impala Editores, 2003