Tenho inveja

Tenho inveja


Quando estou com inveja sinto-me como… um monstro de olhos verdes todo torcido lá por dentro… Um cão que tem inveja do gato que está ao colo do dono.

Quando estou com inveja… fico amuada no meu quarto, não falo com ninguém. Faço um desenho e depois rabisco-o todo por cima.

Há muitas coisas que me fazem inveja.

Quando a minha irmã pequenina está a aprender a andar e a Mãe e o Pai parece que não reparam em mim… eu fico com inveja.

Quando o meu vizinho do lado recebe uma bicicleta nova… eu fico com inveja.

Mas a minha bicicleta anda bem depressa, mesmo sem ser nova!

Quando o meu irmão e eu jogamos jogos, ele ganha sempre e eu fico com inveja.

Quando a minha melhor amiga vai lanchar a casa de alguém, eu fico com inveja e digo que nunca mais brinco com ela. Mas depois telefono-lhe e peço desculpa, porque sei que todos temos amigos.

Quando a minha irmã faz anos e recebe montes de prendas, todas para ela… eu fico com inveja. Mas depois penso que daqui a um mês e vinte e cinco dias as prendas são todas para mim!

Quando a minha professora escolhe outro menino para dar de comer aos peixes, eu fico com inveja. Mas depois ela escolhe-me para distribuir os livros novos, e eu ainda gosto mais de fazer isso!

Quando o meu irmão mais velho vai para casa dos avós… eu fico com inveja. Mas a Mãe disse que a minha amiga Sofia pode dormir cá em casa, e eu sei que vamos divertir-nos imenso.

Quando fico com inveja, sinto-me melhor se me lembrar de todas as coisas boas que tenho.

Sinto-me melhor se conseguir alegrar-me com os meus amigos pelas coisas que eles têm.

Sinto-me melhor se o Avô falar comigo. Ele parece que sabe mesmo o que eu sinto.

Sinto-me melhor se pensar numa coisa mesmo boa que me vai acontecer daqui a pouco tempo.

Mas às vezes eu faço coisas que levam os outros meninos a ficarem com inveja…

Se eu me gabar de ter muitos brinquedos… ou de ser a melhor de todos na natação.

Por isso, da próxima vez que tiveres inveja, lembra-te de que às vezes os outros meninos podem ter inveja de ti.

Alegra-te com as coisas que tens e deita essa inveja para o caixote do lixo!

Brian Moses

Tenho inveja

Lisboa, Editorial Caminho, 1994

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s